«Voltar

PARLAMENTARES DEFENDEM UNIÃO ECONÓMICA EM ÁFRICA

Atentos ao desenvolvimento económico do Continente, o Plenário da Assembleia Nacional discutiu hoje o Projecto de Resolução que aprova para a Ratificação a Revisão do Tratado que Institui a Comunidade Económica dos Estados da África Central (C.E.E.A.C.). Esta revisão, de acordo com os parlamentares angolanos, afigura-se de extrema importância, tendo em conta a necessidade de se redinamizar e modernizar a Comunidade por forma a adequa-la à realidade.

Segundo o Ministro das Relações Exteriores, Tete António, esta Comunidade “tem como objectivo o estabelecimento de uma união económica estabelecendo um quadro institucional mais forte e equilibrado”.

Angola, na sua qualidade de membro, é um dos grandes impulsionadores do processo de cooperação, integração e de desenvolvimento da região, sendo que a Revisão do Tratados que institui a Comunidade Económica dos Estados da África Central constituirá uma mais-valia para o desenvolvimento regional. 

Falando sobre a Ratificação deste diploma, aprovado por unanimidade, a Presidente da 3ª CTE Josefina Pitra Diakité (MPLA), garantiu que o seu partido votou favoravelmente para fazer justiça ao seu empenho e determinação do Executivo.

O Grupo Parlamentar da UNITA, na voz de Alcides Sakala, também deu luz verde à Revisão do Tratado que Institui a Comunidade Económica dos Estados da África Central “por considerar a região estratégica por ser rica em recursos naturais, florestais e hídricos”

Para que o tratado revisto da Comunidade entre em vigor, é necessário a ratificação de pelo menos sete países. Neste momento cinco já fizeram o depósito.

O candidato de Angola ao cargo de presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Gilberto Veríssimo, foi esta segunda-feira eleito, por consenso, pelos ministros da organização, reunidos na XII sessão extraordinária, por videoconferência.