«Voltar

PAN ENALTECE ESTABILIDADE POLÍTICA NA CPLP

O Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, que interveio na cerimónia solene de encerramento da Assembleia Parlamentar da CPLP mostrou-se satisfeito com o facto de observar-se no espaço geopolítico lusófono uma estabilidade política, "sendo notória a ocorrência regular de processos eleitorais para a legitimação democrática do poder".

No que diz respeito às eleições autárquicas que Angola irá realizar pela primeira vez em 2020, Fernando da Piedade Dias dos Santos fez saber que decorrem por esta altura na Casa das Leis debates, nas Comissões de Trabalho Especializadas.

“O nosso entendimento nesta matéria, que é estruturante, é de que devemos obter os máximos consensos possíveis no processo da sua aprovação. Desse ponto de vista posso assegurar que existe um compromisso de todas a forças políticas representadas na Assembleia Nacional”, disse.

O líder do parlamento angolano reafirmou o compromisso e o empenho do Parlamento na consolidação e desenvolvimento da CPLP.

Por sua vez, os presidentes dos parlamentos dos Estados-membros da CPLP manifestaram a vontade de continuar a trabalhar para a consolidação organizacional da Assembleia e o reforço da colaboração com os demais órgãos da Comunidade.

 

PARTICIPAÇÃO DOS JOVENS NA POLÍTICA

Para o Presidente da Assembleia Parlamentar da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Pedro Maurício dos Santos, resultados alcançados na reunião de Luanda foram positivos.

Os resultados da reunião superaram o meu optimismo, demos um passo gigante para o futuro da organização. Fizemos história nessa reunião da Assembleia Parlamentar da CPLP”, declarou o também Presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde.

O responsável notou que todos os delegados concordaram com a necessidade de se reforçar a inclusão da juventude dos países lusófonos na vida política e parlamentar, em especial nas questões autárquicas.

A agenda da reunião de Luanda assentou em três pilares fundamentais, nomeadamente o desenvolvimento institucional da AP-CPLP, uma CPLP para os cidadãos e a cooperação e diplomacia parlamentar. 

Participaram no evento representantes dos parlamentos de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste, tendo-se registado a ausência justificada do Brasil.