«Voltar

DEPUTADOS RADIOGRAFAM ESCOLAS DO ENSINO MÉDIO EM LUANDA

No âmbito do plano de actividades da 6ª Comissão de Trabalho de Especializada da Assembleia Nacional, uma delegação parlamentar visitou ontem a Escola Mutu Ya Kevela e o Instituto Politécnico Industrial de Luanda (IMPL).

Na escola Mutu Ya Kevela, os legisladores percorreram os dois laboratórios existentes e as 37 salas de aula, que atendem um universo de 2.440 alunos dos cursos de Biologia e Química, Matemática e física, Geografia e História, Língua Portuguesa, Francesa e Inglesa.

Com a requalificação da escola Mutu Ya Kevela, a situação da acomodação e as condições de trabalho dos professores ficaram salvaguardadas. A Directora da instituição, Catarina Reis, pediu aos parlamentares que advogassem junto do Ministério da Educação, em prol da remodelação dos seus laboratórios.

O ensino especial tem o seu espaço reservado na referida instituição, a estudante Margareth Nongo fez chegar aos parlamentares uma mensagem escrita em hebraico, na carta questões como a obtenção de computadores e colocação de transporte para a locomoção destes mereceu a devida atenção dos legisladores. 

No Instituto Médio Politécnico Industrial de Luanda, o grande entrave está na dificuldade ao acesso a estágios e a necessidade de reabilitação das infraestruturas e respectivos laboratórios existentes há mais de 20 anos.

A Directora-geral do Instituto Politécnico Industrial de Luanda, Engenheira Philomene Carlos informou que a escola conta neste momento com 48 salas de aula e 5.257 alunos. Dispõe de 29 laboratórios e 11 oficinas para o seu desenvolvimento académico.

A gestora almeja que num futuro muito próximo seja reabilitada a biblioteca e que nela seja colocado material informático para a sua digitalização.

Para o seu funcionamento, o Instituto Politécnico Industrial de Luanda conta com 296 professores, Philomene Carlos espera que surjam mais parceiros para proporcionar estágios aos alunos finalistas.