«Voltar

CIDADÃOS DO LUQUEMBO PEDEM INTERVENÇÃO DOS DEPUTADOS NAS QUESTÕES LOCAIS

O Conselho de Auscultação Social do município do Luquembo, situado há 275 quilómetros a Sul da cidade de Malanje, solicitou nesta quinta-feira, dia 09, a intervenção dos deputados da província na resolução dos problemas sociais e económicos da região, como a degradação das estradas, a deficiente assistência médica e medicamentosa, a falta de água potável e ausência da rede de telefonia móvel.

Durante o encontro com os parlamentares, que decorreu na sede da administração do município, no âmbito de uma visita de constatação e auscultação, os habitantes do Luquembo apontaram também a fraca actividade comercial e o reduzido número de esquadras e efectivo policial nas seis comunas do município, como as principais dificuldades.

No âmbito da agricultura, o Conselho de Auscultação Social do Luquembo queixou-se do fraco escoamento dos produtos do campo, provocado pelo mau estado das vias de acesso e pelo reduzido número de compradores.  

Durante os dois dias de trabalho na referida região, a comitiva parlamentar encabeçada pelo deputado Junqueira Dala, coordenador do Grupo de Deputados Residentes de Malanje, visitou os projectos, inscritos no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) e no programa local de combate à pobreza, tais como uma escola de seis  salas de aula, cuja obra está a 90 por cento de execução física, bem como o estaleiro para as obras deterraplenagem de dois troços de estradas de 60 quilómetros cada e que ligam a comuna de Capunda às do Cunga Palanca e Quimbango.

Ainda na comuna sede de Luquembo e no âmbito do PIIM, os deputados visitaram as obras de construção de uma escola de 12 salas de aula, do futuro centro médico, do armazém de descasque de arroz e do jardim municipal.

O trabalho de campo ao município do Luquembo estendeu-se também à comuna da Rimba, com realce paea o encontro dos deputados com uma associação de camponeses locais.

Com cerca de 70 mil habitantes, o município do Luquembo é dos mais distanciados da sede de Malanje. Possui uma extensão territorial de 10.971 quilómetros quadrados e está divido em seis comunas, nomeadamente Luquembo, Capunda, Quimbango, Rimba, Dombo-Wazanga e Cunga Palanca. A região é potencialmente agrícola, com consideráveis recursos hídricos, flora e fauna capazes de suportar qualquer investimento.